Enólogo, Personalidade e caráter do vinho

Postado em 30/10/2018 as 17:02:32

ENÓLOGO, PERSONALIDADE E CARÁTER DO VINHO


Diletos leitor e leitora,

Durante este mês de outubro, pode até ter sido uma agradável coincidência, tivemos a participação de três enólogos visitantes em diferentes eventos que foram patrocinados por estabelecimentos voltados para a promoção da cultura vínica na cidade. Cito como coincidência pois, justamente no Mundo dos Sucos da Bíblia, celebra-se “O Dia do Enólogo” no dia 22 de outubro de cada ano. Detalhe importante: até recentemente a palavra enólogo não pertencia ao vocabulário dos manauaras, e por isso também não tinha qualquer significado para os apreciadores de vinhos em Manaus. Localmente, graças à evolução do conhecimento, consumo e principalmente da facilidade para aquisição de vinhos finos de boa qualidade, hoje em dia, esse que era um ilustre desconhecido, passou a ter a celebração do seu dia mencionada em diversas postagens nos grupos locais do whatsapp. Vejo isso como um grande acontecimento. A comemoração do Dia do Enólogo tem como objetivo promover a cultura vitivinícola e estabelecer uma relação harmônica entre os enólogos e os consumidores de vinhos.
Para seu conhecimento, o enólogo é o profissional responsável por todas as decisões sobre a produção do vinho, desde a análise do solo até a melhor técnica para a colheita das uvas, como resultado o vinho é um ato de criação que reflete a personalidade do enólogo que lhe transmite uma parte do seu caráter.
Ele também participa de todo o processo pós-colheita, definindo as técnicas de vinificação, e o momento de colocar o vinho no mercado. Algumas vezes, atua como vendedor e assume a parte de marketing do produto.
Normalmente, esse profissional de elaboração dos vinhos é formado em Agronomia com especialização em enologia. As funções do enólogo podem ser assim resumidas:
colaborar na criação e no cultivo dos vinhedos;
responsabilizar-se pela elaboração dos mostos, assegurando sua conservação;
apreciar as relações existentes entre a Economia e a legislação vitivinícola e a Técnica Enológica, organizando a distribuição dos vinhos;
colaborar na concepção do material utilizado em tecnologia e o acondicionamento nas indústrias vinícolas;
aplicar racionalmente os conhecimentos recebidos dos trabalhos científicos e, eventualmente, efetuar investigações tecnológicas; e
proceder à análise físico-química-microbiológica e organoléptica dos produtos descritos anteriormente, deduzindo seus resultados.
Para finalizar, é importante saber diferenciar o enólogo, que é o profissional responsável por toda a produção do vinho; do sommelier e sommeliere, profissionais que possuem o conhecimento não só sobre as características do fermentado, mas também sobre sua correta harmonização, trabalhando em restaurantes, bares e lojas do setor, normalmente como responsável por tudo que envolva as bebidas, desde compra e recebimento das mercadorias até a elaboração da carta; e do enófilo, que é toda aquela pessoa que apenas aprecia ou estuda sobre a nobre bebida, ou seja, todos aqueles que desfrutam da Bebida de Baco, que fazem anotações sobre as características dos vinhos, degustam ou frequentam confrarias e enoecontros, e tem como única responsabilidade gozar dos prazeres causado pelo consumo de grandes e inesquecíveis rótulos. Minha gente, vocês já degustaram os vinhos formidáveis que são disponibilizados pela Bacozon Vinhos? Se a sua resposta for negativa, vai por mim, você nem imagina o que está perdendo. Nem imagina mesmo.
Longa vida e sabedoria para todos os enólogos e enólogas de todo mundo do vinho!

O melhor da vida está sempre por vir. Vamos então comedidamente, beber, comer e amar. Portanto, um brinde à sua saúde!